2014 foi um ano de sucesso para o Ballet Expressão!
As reformas foram finalizadas e aqueles que adentram nossa nova estrutura ficam encantados, o que nos deixa plenos de satisfação!

No meio do ano, além do tradicional "BRAVO, EXPRESSÃO!" – mostra coreográfica das modalidades oferecidas pela escola – produzimos também um clássico de repertório. O resultado foi tão gratificante para alunos e professores do ballet, que prometemos repetir em 2015.

Nosso jazz e nosso sapateado foram premiados e a professora Érika de Oliveira venceu o desafio de sapateado que acontece todos os anos no Rio de Janeiro, o Tap in Rio, promovido por Steven Harper. Foram prêmios reconhecidamente importantes que comprovam o sucesso de coreógrafos e bailarinos e que trazem a certeza de que estamos desenvolvendo um bom trabalho.

Esperamos finalizar esse ano com mais um sucesso, o deste espetáculo! Espetáculo que exigiu a dedicação de uma equipe enorme e muito investimento. Uma parte desse investimento vocês verão: coreografias, cenário, iluminação, efeitos especiais e um programa caprichado. Outra parte não será vista: transporte de equipamentos, estrutura nos bastidores, limpeza, comunicação e organização interna, ensaios sem fim, reuniões de criação, de logística e de roteiro, e todo o tempo que foi dedicado. E foi tempo, muito tempo, movido pela paixão por DANÇA!

Ficha Técnica Mágico de OZ



DIRETORA ARTÍSTICA: Bety Kíyomura
CONCEPÇÃO E PESQUISA: Matheus Pontellí
ROTEIRO E DIREÇÃO TEATRAL: Fernando Cruz
CENOGRAFIA E DIREÇÃO DE ARTE: Jorge (OZ) Ollveira
COREÓGRAFOS: Allne Gallo (Aranhas, Bolhínhas Mágicas, Munchklns,
Nanínhas, Glrassóis), Clara Lulz (Bolhinhas Mágícas, Corujas),
Crístína Luíz e Bruno Medeiros (Pássaros Exótícos),
Elizandra Santos (Bolhlnhas Mágícas, Borboletas, Maçãs,
Munchkíns, Nanínhas, Tigres), Érika de Ollveíra (Carrossel,
Clube do Pirullto, Maçãs, Morcegos), Fernanda Rodrlgues
(Maçãs, Tígres), Fernando Cruz (Corvos, Macacos Alados,
Protagonístas - cenas), Fernanda Flores (Tígres),
Gabriela Bagnato (Girassóis, Munchkíns, Ozíanos,
Paysant-Pas de Deux), Luíz Gustavo Rodrígues (Ciclone,
Esmeraldas, Ozlanos), Majoríe Rlbeiro (Borboletas),
Maríana Píccolli (Arco-Írís), Matheus Pontelll (Esmeraldas,
Papoulas, Protagonlstas)
COREÓGRAFOS CONVIDADOS: Marcos Carvalho (Cíclone), Ruan Lopes (Morcegos)
ASSESSORIA COREOGRÁFICA: Cristína Lulz
ASSISTENTE DE ENSAIOS: Ana Carolína Chíeppe
CENÁRIO EXECUÇÃO: Rícardo Almelda
PROJEÇÃO MAPEADA: BDM
FIGURINOS - CRlAÇÃO E CONSULTORIA: Maríana Piccollí
FIGURINO - EXECUÇÃOz Atelíer Da Zize, Atelíer Lu Sant'ana, Ilda dos Santos
FIGURINO - APOIOz leandra Cardamone
ADEREÇOS DE CABEÇAz Atelíer Lu Sant'ana, Eliana Salles, Luíz Gustavo Rodrigues
VÍDEO: Cris Produções
FOTOGRAFIA: Chrís Cenevlva, Marina Maldonado
MAQUIAGEM ARTÍSTICAz Bia Karan, Thales Fuzaro
MÚSICO CONVIDADOz Yurí Cayres (tema flamenco)
REVISÃO DE TEXTO: Maríana Plccollí
ILUSTRAÇÕES E IDENTIDADE VISUAL: Jorge (OZ) Olíveíra
IMPRESSÃO: Gráfíca e Editora Guíllen & Andriollí
ARTE-FINALISTA: Antonío Cesar Florentíno
TROFÉU - CRIAÇÃOz Alcides Pallone
DIREÇÃO DE PALCO: Gabríela Almeída, Juliana Martíns
STAFF: Alexsandra Sílva, Andréla de Souza, Claudete Donadon,
Claudla Arías, Elísandra Rodrigues, Glaucía Almeída,
Grazíela Domíngues, Julla Favoretti, Juliana FavorettL
Julíana Mendonça, Lislane Bagnato, Lucíana Imparato,
Letlcla Albino, Madalena Rodrígues, María Bernasconí,
Martha Bernardi, Mílena dos Santos, Patrícla Sales,
Ríta Silva, Sandra Mendonça, Tanía Castelo
FICHA TECNICA - TEATRO
PREFEITO MUNICIPAL: Paulo Altomani
COORDENADOR DE ARTES E CULTURA: Roberto Morí Rosa
CHEFE DE DIVISÃO DE ARTES CÊNICAS: Maria Alíce Rlzzo
SUPERVISOR DO TEATRO MUNICIPAL: MíguelÂngelo de Lourenço
TÉCNICO DE SOM: Omaeroão Sobreira dos Santos, Moyzes Pelxotto
TÉCNICO DE LUZ: Ernesto Edson dos Santos, Leandro Quelroz Trepador
MAQUINISTA CÊNICOS: Paulo Sérglo Dias, Gílson Luls Rossí
AUXILIAR ADMINISTRATIVO: Paulo Rlbeíro Fídelis
CONTROLADORAS DE ACESSO: Regína Aparecída Trlsetz Guedes,
Ellsangela Maria Rosa Plnto
EQUIPE DE LIMPEZA: Rosana Luzla Trebe, Tairlne Crlstina GabrielAfonso

Ficha Técnica Ballet



FICHA TECNICA - BALLET EXPRESSAO
DIRETORA ARTíSTICA: Bety Klyomura
PROFESSORES: Allne Gallo, Bety Klyomura, Clara Luíz,
Crístlna Lulz, Érlka de Ollveíra, Ellzandra Santos,
Fernanda Flores, Fernanda Rodrígues,
Fernando Cruz, Gabríela Bagnato,
Luíz Gustavo Rodrígues, Majorle Ríbequ
Maríana PíccollL Matheus Pontelli
MONITORES: Carolína Castro, Gabríela Domíngos,
Jamíle de Paula, Julíana Santos, Larlssa dos Santos,
Leonardo Ollvelra, Luísa Adorno,
María Thereza AntonlollL Vínlclus Felix
SECRETÁRIA ADMINISTRATIVA: Adríana Sonchíní
SECRETÁRIAS ASSISTENTES: Jucíelí Ferreira, Gabriela Almeída
ESTAGIARIAS: Janaína Santos, Julíana Martíns
ZELADORA: Márcía Míranda de Carvalho
SEGURANÇAz Eleandro Crlstíano Souza
ASSESSORIA EM COMUNICAÇÃO: Maríana PíccollL Jorge (OZ) Ollveíra

 

Construindo o mundo de OZ



"...5,6,7,8. Mais uma vez, de novo e de novo. A repetição nos leva à perfeição. Coreografar é sempre um prazer,  ainda mais quando se tem uma trilha sonora maravilhosa. O estudo do movimento e a resposta corporal do bailarino são caminhos nos quais sempre encontramos novos desafios que nos levam à uma jornada de muita dedicação e satisfação."
Matheus Pontelli - Concepção e Pesquisa

"Adaptar para a dança o clássico de L. Frank Baum, uma das mais enigmáticas e conhecidas histórias de todos os tempos, foi uma tarefa desafiadora. Para chegar ao roteiro final, realizei junto aos atores/bailarinos muitas sessões de improviso, que resultaram nas escolhas das palavras e gestualidade. Esse método deu vida às interpretações únicas e cheias de espontaneidade."
Fernando Cruz - Direção Teatral e Roteiro

"Conceber figurinos para espetáculos de dança tem sido um prazer, pois é possível aliar duas coisas das quais gosto muito: moda e dança! O processo de criação envolve respeito às referências que os diretores me dão, aos bailarinos que precisam de trajes adequados ao movimento e às possibilidades de confecção. O Mágico de Oz é cheio de cores e sonhos. Espero que os figurinos transmitam tudo isso!"
Mari Piccolli - Criação de Figurinos

“Sempre admirei as obras de L. Frank Baum, por isso é realmente emocionante a possibilidade de imprimir um pouco de mim em uma história que me acompanha desde a infância. O elaborado projeto de cenografia e direção de arte recria o mundo de OZ através de um conjunto de painéis, moldura, adereços de chão e uma grande escadaria. A magia das cenas se completa com projeções animadas.”
Jorge (OZ) Oliveira - Cenografia e Direção de Arte

O Mágico em Expressão



Uma tempestade se aproxima. Dorothy conversa com seu cachorrinho Totó sobre seus sonhos e um misterioso senhor aparece lhe dando conselhos. Confusa, a menina corre para casa e acaba voando com a força de um ciclone.
 
A Casa de Dorothy aterrissa no Mundo de OZ bem em cima da Bruxa Má do Leste. Trazida por Bolhinhas Mágicas, Glinda, a Bruxa Boa, recepciona os recém-chegados com muita festa! São apresentados os Munchkins, as Naninhas e o Clube do Pirulito e todos dançam. Apesar de tanta festa, Dorothy quer voltar para casa. Então, Glinda aponta para a Estrada de Tijolos Amarelos. Ao final dessa estrada está o Castelo das Esmeraldas e nele o Mágico de OZ, que pode realizar seu desejo.
 
Dorothy ganha sapatos que a protegem dos perigos, afinal a Bruxa Má do Oeste quer vingar a morte da irmã. No início do caminho há um lindo campo de Girassóis, fazendo com que os perigos sejam esquecidos. Corvos aparecem discutindo com um Espantalho, que sofre por não ter um cérebro. Dorothy fica amiga do Homem de Palha e seguem em busca de seus desejos. Maçãs espalham um vermelho dançante... Mais adiante uma Mulher de Lata pede ajuda. Dorothy e o Espantalho passam óleo nas pernas, no quadril e nos braços da moça enferrujada. Ela se mostra uma bailarina e tanto, mas triste por não ter coração. Quem sabe o Mágico de OZ pode atender a mais um desejo...
 
Sorrateira, a Bruxa Má do Oeste, acompanhada de seu Exército de Macacos Alados, descobre o destino do grupo.  Um grande confronto começa a ser desenhado.
 
Mesmo com medo o grupo continua pela estrada e se depara com Tigres. Um Leão se esconde. A fera tem medo até de ter medo! Dorothy agora tem mais um amigo com esperanças de que o Mágico de OZ lhe dê coragem.
 
No caminho, Papoulas exalam perfume sonífero e todos adormecem, entretanto um Arco-Íris vibrante acorda o quarteto antes de qualquer perigo. Guiados por Borboletas e Pássaros Exóticos, chegam, enfim, ao portão do Castelo das Esmeraldas, onde as Guardiãs insistem em não deixá-los passar, cujo entrave é resolvido por uma dança da Mulher de Lata. No Castelo Dorothy e seus amigos conhecem as Esmeraldas, os Ozianos e o Carrossel. O Mágico aparece grandioso dizendo que se querem realizar seus desejos devem ir até a Floresta Negra e derrotar a Bruxa Má do Oeste. Os quatro amigos partem para a Floresta, que é cheia de Corujas, Aranhas e Morcegos. A Bruxa Má está lá, com seu exército de Macacos.
 
A batalha se inicia à moda antiga. O Espantalho tem a ideia de jogar água na Bruxa. Surpreendentemente a malvada derrete até seu último suspiro. O Mágico de OZ, acompanhado de Glinda e suas Guardiãs, aparece então, para conceder os desejos de cada um: ao Leão, uma medalha por sua bravura e coragem; à Mulher de Lata, um coração para que se lembre da importância do amor; ao Espantalho, um diploma por seus conhecimentos diante da vida. Por fim, Dorothy recebe de Glinda as palavras mágicas que deve dizer com fé, após bater três vezes os calcanhares: “eu quero voltar pra casa”

O mundo de OZ se transforma... Há muita festa e alegria! Dorothy volta para casa com o coração cheio de esperança e amigos inesquecíveis.
 

 


 

2017 - Ballet Expressão. Todos os direitos reservados.